SINOP EM DESTAQUE TV MUNDO ONLINE

Caso Davi Amaral: Assassino confesso vai a júri popular em Santarém

O caso Davi Amaral, jovem de 18 anos que morreu depois de ser espancado a pauladas em fevereiro de 2019, teve mais um desdobramento judicial. O assassino confesso vai a júri popular por decisão do juiz Gabriel Veloso, titular da 3ª Vara Criminal de Santarém, no oeste do Pará. A decisão de pronúncia foi proferida na quinta-feira (3).
Depois de duas tentativas em ouvir testemunhas e Arisson Sá Pedroso em audiência de instrução e julgamento, o juiz interrogou as partes no dia 21 de agosto de 2019. Nas alegações finais, o Ministério Público requereu a pronúncia do réu.

Conforme o magistrado, a materialidade do caso foi devidamente comprovada através de laudo necroscópico da vítima, e em relação aos indícios de autoria, o juiz destacou que Arisson confessou ter desferido os golpes contra Davi “para se defender”. Embasaram a decisão ainda os relatos de testemunhas. O réu vai responder, principalmente, por homicídio qualificado e furto.
Conforme uma das pessoas ouvidas, os dois passaram cerca de 20 minutos dentro do terreno baldio no bairro Livramento, e que apenas Arisson saiu do local. Essa mesma pessoa teria encontrado o jovem desacordado, sem roupa da cintura para baixo. “Estava muito machucado e seu rosto deformado”, disse.
Prisão preventiva
Outra decisão do juiz em relação ao caso Davi Amaral é a manutenção da prisão preventiva de Arisson, que está preso desde 20 de fevereiro

{“origin”:”gallery”,”uid”:”ED193A6A-D03B-4CE8-9327-3F05E2993D13_1599237259360″,”source”:”other”}

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *