Sinop em Destaque

Comando Vermelho nega represália a policiais e diz que foi alvo de “fake news”

Por: LUIS VINICIUS E AMANDA DIVINA

Um comunicado atribuído ao Comando Vermelho (CVMT) nega que o grupo criminoso tenha a intenção de fazer represália contra policiais militares e civis da cidade de Barra do Garças (515 km de Cuiabá). Na “nota”, recebida pelo HiperNotícias na manhã desta terça-feira (15), a organização teria afirmado que as notícias publicadas são “fake news” e que elas são apenas uma forma de “difamar” a facção criminosa contra a sociedade.

Reproduçãocomando vermelho

A hipótese de represália surgiu depois que três criminosos, que supostamente seriam integrantes do Comando Vermelho, morreram em confronto com a Força Tática da Polícia Militar e a Polícia Civil. Após as mortes, diversos áudios, de pessoas ainda não identificadas, teriam sido compartilhados nas redes sociais sobre uma suposta vingança.

“Nós moramos aqui no Goiás, mas somos uma camisa só, tudo é o CV (Comando Vermelho). O Brasil todo é o CV que fala (que manda), vamos pra cima e fazer uma represália nessa raça maldita (polícias)”, disse um dos supostos membros da facção criminosa.

Entretanto, no comunicado, a suposta “direção” do grupo criminoso teria negado um suposto “toque de recolher” na cidade e afirmou que a facção estaria sendo alvo de perseguição dos meios de comunicação.

“Referente à represália contra a sociedade, atear fogo em ônibus, toque de recolher, isto é mentira! Tudo o que foi exposto na mídia tem o único intuito de difamar a organização e colocar a sociedade contra nós, para que a polícia continue tirando vidas sem uma verdadeira razão”, diz trecho do comunicado.

Os criminosos teriam ainda dito que os bandidos mortos teriam sido brutalmente executados pelas forças policiais da cidade e não morrido em confronto como foi dito oficialmente.

“Na verdade, foram mortos covardemente, sendo colocados de joelho e executados. Porém, estas testemunhas também temem por suas vidas e preferiu não se expor e correr o risco de acabar igual aos rapazes, que independente de erros no passado, não estavam praticando o mal com ninguém estavam apenas a passeio na casa de um amigo para buscar um papagaio”, enfatizou.

Por fim, a grupo criminoso classificou as informações noticiadas como “fake news” e que a facção não comete injustiça contra a sociedade. Além disso, eles afirmam que o autor dos áudios não é integrante da organização, pois atitudes como essa “ferem” o estatuto da quadrilha.

“Não praticaremos nenhuma injustiça contra a sociedade e nem contra ninguém. Peço a todos que mantenham a calma, pois tudo isso não passou de fake news. Não existe nenhum salve de represália contra a sociedade e nem contra ninguém, afinal, a pessoa responsável por estes áudios nem faz parte de nossa organização, pois fica claro que não é conhecedor de nosso estatuto e ideologia, desde já agradeço a atenção de todos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *