Sinop em Destaque

Policial Militar pode ser afastado do cargo após balear ex-namorada em discussão.

Um soldado da Polícia Militar pode ser afastado do cargo após balear a ex-namorada na mão durante uma discussão na região de Santa Rita do Trivelato. O caso aconteceu no último sábado (3), no entanto ele se apresentou na delegacia nesta segunda-feira (5).

Conforme o boletim de ocorrência, o militar havia telefonado para o ex-marido da vítima pedindo para que ele o encontrasse para discutir sobre uma paternidade.

O PM entregou um exame de DNA para o homem e afirmou que ele não seria o pai biológico de uma menina, que é filha da vítima. Diante da situação, o homem telefonou para a ex-esposa pedindo para que se encontrassem.

https://api.whatsapp.com/send?phone=5566999652367&text=Ol%C3%A1%20estou%20entrando%20em%20contato%20pelo%20link%2C%20Gostaria%20de%20fazer%20um%20pedido.

A mulher chegou na residência com o seu atual namorado e logo depois o militar começou a discutir com o casal. Consta ainda no boletim que o policial pediu para que o namorado da vítima saísse do local, visto que ele não teria nada a ver com a conversa, no entanto o homem continuou a subir para o apartamento.

Logo depois, o militar efetuou um disparo para o lado do terreno, no intuito de impedir que o rapaz entrasse na casa. O atual namorado da vítima disse ainda que o suspeito “só era homem porque estava armado”. No meio da discussão, o ex-marido e a mulher tentaram impedir uma agressão por parte do atual namorado contra o policial militar e ao desarmarem o PM, a arma efetuou um disparo que atingiu a mão da vítima.

Um familiar foi até a residência para buscar a criança e relatou que a vítima estava namorando o policial militar, porém haviam terminado o relacionamento há 15 dias. Após o ocorrido, o policial não foi mais encontrado, no entanto durante a manhã desta segunda-feira o militar se apresentou na delegacia.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que o soldado estava no horário de folga do trabalho, portando não se trata de crime militar. Foi informado ainda que Corregedoria Geral da PMMT teve conhecimento sobre o ocorrido e será instaurado um procedimento para apurar a conduta do policial. O policial se apresentou no quartel da PM em Nova Mutum e em seguida foi apresentado pela autoridade militar na Delegacia da Polícia Civil, onde devem ser tomadas as providências na esfera criminal.

Fonte: Power Mix

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *